Números do mercado pet e do abandono de animais no Brasil

Com uma população de animais de estimação que já ultrapassa os 130 milhões, o Brasil representa o terceiro maior mercado PET do mundo em faturamento, atrás apenas dos Estados Unidos e do Reino Unido. O setor teve receita de 18,9 bilhões de reais no ano de 2016, com alta de 4,9% em relação a 2015, e grande parte desse êxito se deve a mudança de status pela qual os bichos passaram dentro dos lares brasileiros.

A pesquisa sugere ainda que, para aqueles que possuem um animal de estimação (cão, gato, roedor ou ave), a adoção suscita motivações pessoais, mas também pode resultar de uma ação impulsiva. Assim, por uma questão de princípios e por não concordar com a venda de animais, 45,5% resolveram adotar (aumentando para 53,7% entre as mulheres), enquanto 39,5% adotaram/pegaram na rua, pois tiveram dó e nem pensaram na hora (aumentando para 47,0% entre os homens).

Em geral, os pets de hoje estão longe de levar uma “vida de cão”, como diz a conhecida expressão popular, já que a grande maioria dos animais com lar é tratada como parte da família, muitas vezes tendo direito à alimentação saudável, acompanhamento médico, momentos de lazer e manutenção regular da higiene, além da intensa dedicação emocional de seus donos. Essa tendência a um tratamento cada vez mais humanizado, por sua vez, enseja inúmeras oportunidades de negócios, como planos de saúde, spas, centros de tratamento médico e atividade física, espaços para socialização e realização de eventos entre donos e seus pets, hotéis e creches com cuidadores especializados, itens de moda/vestuário e acessórios, brinquedos e uma linha de alimentos naturais que inclui até mesmo biscoitos integrais e orgânicos, ou mesmo rações livres de substâncias transgênicas, por exemplo.

Por outro lado, dentre aqueles que compraram seus pets ao invés de optar pela adoção, as principais justificativas são o desejo de ter uma raça específica (61,2%, aumentando para 70,7% na Classe A/B), o fato de saber as características de antemão, no caso de um animal de raça (16,4%) e por que tentaram adotar um animal, mas não encontraram nenhum que se adequasse ao perfil buscado (8,6%).

 

O OUTRO LADO: ABANDONO

A Organização Mundial da Saúde estima que só no Brasil existam mais de 30 milhões de animais abandonados, entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. Em cidades de grande porte, para cada cinco habitantes há um cachorro. Destes, 10% estão abandonados. No interior, em cidades menores, a situação não é muito diferente. Em muitos casos o número chega a 1/4 da população humana.

Mesmo com a difusão da ideia de considerar os bichos como integrantes da família, algumas pessoas ainda seguem a direção de percebê-los como mercadorias, que, consequentemente, podem ser descartadas. Dentre os motivos do abandono estão os mais banais, como por exemplo as viagens nos períodos de férias, quando o cidadão não tem onde deixar o animal, ou ainda, o nascimento de uma criança na família e a impossibilidade de manter o animal no mesmo ambiente, e até mesmo o abandono do bicho de estimação devido ao início de um relacionamento amoroso com alguém que não goste de animais.

Combater o problema é fundamental. Mais importante ainda é não deixar que ele aconteça. Sabemos que todos precisam ter direito a vida e nós humanos com certeza somos minoria perante aos demais habitantes da Terra. Por isso devemos respeito.

Confira as ações do Mandato Popular Participativo Vereador Anderson Prego, a fim de contribuir para que Colombo pudesse intervir e solucionar esta questão em nosso município.

14/11/2015 – Audiência pública sobre a proteção e defesa dos direitos dos animais no município de Colombo – tema da Proteção, Defesa, Guarda e Posse Responsável de Animais Domésticos, bem como a Proteção aos Animais Errantes no Município de Colombo no Paraná.  A presente audiência foi proposta pelo Vereador Anderson Ferreira da Silva (Vereador Anderson Prego) e Partido Pátria Livre (PPL).

PROJETO DE LEI Nº ___/2018 – Institui a Política Municipal de Manejo de Cães Comunitários no Município de Colombo e dá outras providências.

132/18 – Cadastramento de voluntários para auxiliar nas ações de proteção animal no Município de Colombo

Ofício nº.140/2018 – Solicito informações sobre a ocasião em que foram retiradas as camas e demais utensílios destinados ao bem-estar animal do Terminal do Maracanã.

1047/17 – Realização de estudos para estender o benefício de isenção fiscal, relativo ao IPTU, à munícipes que adotem cães de rua nesta municipalidade.

1046/17 – Publicitação do recurso financeiro destinado à castração de animais no município de Colombo.

974/17 – Feiras para adoção de animais no Bairro Maracanã.

 

Ofício nº 157/2017 – Formação e formalização da Frente Parlamentar em defesa e proteção dos animais.

Pedido de Informação nº 004/2015/ referentes à realização de iniciativas que esta municipalidade prevê executar com a finalidade de solucionar este grave problema.

710/14, – Parceria com a Universidade Federal do Paraná – UFPR, para execução no município de Colombo, do projeto controle de zoonoses e educação em guarda responsável em Curitiba e região metropolitana, idealizado pelo curso de medicina veterinária desta mesma universidade

730/14 e 451/14 – Execução de um censo populacional de animais no município de Colombo.

443/14 – Criação do conselho municipal de defesa dos direitos dos animais no município de Colombo.

 

PROJETO DE LEI Nº ___/2016 – Dispõe sobre a segurança e proteção e cuidados elementares a serem observados pelos proprietários, possuidores e condutores contra o ataque e mordidas e transmissão de zoonoses pelos de cães e do crescimento desordenado da população canina no Município de Colombo e dá outras providências.

PROJETO DE LEI 2015 Nº 791 /2016 – Institui o Dia Municipal Dos Direitos e Proteção Dos Animais 04/08/2016 – AJ – 04/08/2016 – Divulgado

PROJETO DE LEI 2015 Nº 797/2016 – Institui o Dia Municipal da Prevenção à mordedura Canina no Município de Colombo e dá outras providências 17/08/2016 – AJ – 16/08/2016 – Divulgado

Fontes: SPC Brasil, Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas – CNDL, ABINPET, ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *