Pronatec abrirá 763 mil vagas para público do Brasil Sem Miséria até junho

21/01 – Pronatec abrirá 763 mil vagas para público do Brasil Sem Miséria até junho

 Número é 50% maior do que a quantidade de vagas abertas no mesmo período de 2013. Cursos serão oferecidos em 3.479 municípios, 644 a mais do que no ano passado. Meta do governo é qualificar 1,3 milhão de pessoas até o final de 2014. Mulheres ocupam 66,2% das matrículas

 
O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) vai ofertar 763 mil vagas, no primeiro semestre de 2014, em cursos de qualificação profissional para o público do Plano Brasil Sem Miséria. Isso representa um aumento de 50% em relação às vagas abertas no mesmo período do ano passado – 507 mil. Os cursos chegarão neste ano a 3.479 municípios, 644 a mais do que em 2013.
Em 2013, os cursos do Pronatec para o público do Brasil Sem Miséria receberam mais de 830 mil matrículas. A meta é qualificar, até o final de 2014, 1,3 milhão de pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal. No Pronatec, os alunos recebem apostilas, uniforme e ajuda de custo para transporte e alimentação. As inscrições são realizadas pelas prefeituras, nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou em outros equipamentos da assistência social.
Veja aqui a quantidade de vagas em cada município
Até junho, haverá outro período de negociação para a definição das vagas do segundo semestre. “Os municípios, com o apoio dos estados, se reúnem com a rede ofertante dos cursos para definir quantidade de vagas e tipos de cursos que melhor atendem à demanda do mercado de trabalho local”, explica o assessor da Diretoria de Inclusão Produtiva Urbana do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Marcelo de Sousa.
Presença feminina – A maior parte das inscrições no Pronatec é realizada por jovens – 55,4% dos matriculados têm entre 15 e 29 anos – e por mulheres – 66,2% do total. Buscando garantir sua autonomia econômica, as mulheres estão se qualificando mais em profissões até então consideradas masculinas como mecânica, construção civil e na área de tecnologia.
Fonte: Comunicação Social

Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM
Presidência da República – PR
Participe das redes sociais: Ícone_face/spmulheres e Ícone_twitter@spmulheres

21/01/2014

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *